RSS

Um cesto cheio

terça-feira, 27/04/2010 12:39 am  

E o sacerdote tomará o cesto da tua mão, e o porá diante do altar do Senhor teu Deus (Deuteronômio 26:4).


Era um momento feliz quando o israelita se aproximava do altar de Deus com seu cesto das primícias da colheita e o entregava ao sacerdote, dizendo: “Hoje declaro perante o Senhor teu Deus que entrei na terra que o Senhor jurou a nossos pais dar-nos” (v. 3). Ele podia se alegrar e louvar a Deus por Sua tão grande salvação.

Porventura o cesto do israelita não é uma ilustração maravilhosa do coração do adorador que “entrou na terra”, isto é, que conheceu as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo (Efésios 1:3)?

Como estamos em relação a isso? Nosso cesto está cheio ou vazio? Precisamos urgentemente encher nosso coração com as primícias que o Espírito Santo quer nos dar a cada dia!

Se nos aproximarmos do “altar” com nosso “cesto” vazio, será muito tarde para colher qualquer coisa. Não adianta se reunir com outros irmãos e orar: “Senhor, enche meu cesto!” Isso não é atribuição de Deus.

Todos os dias é nossa responsabilidade colocarmos “o fruto dos lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13:15).

Assim, iremos exclamar: “O meu coração ferve com palavras boas, falo do que tenho feito no tocante ao Rei” (Salmo 45:1).


Extraído do devocional “Boa Semente”

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato