RSS

A pior decisão

domingo, 25/04/2010 1:38 am  

E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me. Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades (Marcos 10:21-22).


Jesus Cristo não obriga ninguém a segui-Lo. No entanto, esse princípio tem sido ignorado em larga escala: nações inteiras foram “cristianizadas”, resultando em uma fachada de cristianismo sem qualquer conteúdo verdadeiro.

O jovem em questão no versículo acima estava preocupado com seu futuro eterno. Embora tivesse muitas riquezas e uma alta posição, ele queria ter certeza de que tudo estaria bem no porvir. Queria fazer a coisa certa.

Algo mais transparece na conversa: o Senhor Jesus o amou. A lógica humana poderia deduzir que um homem com tais qualidades certamente deveria receber a vida eterna do Senhor Jesus.

Mas esse é o ponto trágico dessa história. O jovem que estava realmente curioso e não desejava falhar em mostrar o quanto admirava o Mestre foi o mesmo que decidiu não segui-Lo.

Triste e constrangido, ele se afastou, se afastou do Senhor Jesus Cristo, do Único que poderia lhe dar a vida eterna, algo que tanto ansiava. O preço foi muito alto para ele. Além disso, quem abandonaria tudo o que possui?

O texto de hoje não afirma que para se tornar um cristão é preciso repartir os bens e ficar na pobreza. Aquele jovem tão amável tinha de aprender que ele não merecia o céu só porque era bom, fazia caridade e vivia de modo exemplar.

Ele também dependia da graça do Redentor tanto quanto o mais degradado dos miseráveis. Mas ele não estava preparado para isso.

O encontro com o Mestre teve um fim terrível: a decisão quanto ao seu futuro eterno sempre esteve nas mãos dele; o Senhor Jesus não o forçou a nada. E aquele rapaz, cheio de tantas virtudes e qualidades, tomou a pior decisão que alguém pode tomar: trocar o Senhor Jesus pelas coisas deste mundo!


Extraído do devocional “Boa Semente”


Erko Bridee: Pegando uma carona no tema…

Um outra análise desse texto do Jovem rico que já fui ministrado foi a seguinte:

Tendo em mente que o Senhor Jesus Cristo é Senhor de todas as coisas…
[aqui primeiro temos a necessidade de entender de fato o que é um senhorio, nós brasileiros temos muita dificuldade para compreender isto, pois desconhecemos o regime de monarquina onde existe um senhor que é soberado sobre tudo e todos de sua nação, onde tudo é do rei/rainha e nada pertence ao povo, o povo tem a responsabilidade de zelar por tudo que é de seu senhor, como mordomos]

Entendido esta ótica, então podemos dizer:
1 – Jesus Cristo é o Senhor, logo tudo é dEle
2 – o jovem rico se aproxima dEle e pergunta o que lhe falta para seguí-lo, pertencer a este reino do Senhor Jesus Cristo
3 – Jesus faz um teste para saber se este jovem realmente poderia ser um integrante desse reino
4 – Jesus desafia o jovem rico, com o raciocíneo: bom se eu sou o Senhor, logo o que você tem é meu, de o que é meu, que está sobre sua mordomia para os pobres e siga-me

O jovem rico não entendeu, não teve o discernimento dessa ótica, e tomou a pior decisão, pois quem está com Cristo tem tudo a seu dispor, pois tudo é dEle, somos mordomos em seu reinado… o que nos leva a lembrar o texto que nos questiona aonde está o nosso coração? pois é ali que está o nosso tesouro (Mateus 6:21). O nosso tesouro deve ser o mais precioso e imensurável, que é poder estar junto a Cristo.

Um outro entendimento errado desse texto que já ouvi aqui e ali, este texto não quer dizer que os filhos de Deus, servos do Senhor Jesus devem ser miseráveis, pobres e sem posse, muito pelo contrário, o Senhor quer nos confiar muitas riquezas e recursos, para que utilizemos estes recursos [que são do Senhor, lembrando que nada é nosso, somos mordomos] para abençoar e resgatar vidas; com isto conseguindo consquistar o verdadeiro tesouro que será o único que poderemos levar daqui, que são as vidas das pessoas, que forem salvas, que aceitarem a Jesus Cristo como seu salvador, que estarão conosco lá no céu e juntos poderemos louvar a Deus [este é o verdadeiro tesouro que podemos levar]

E esta, pelo controrário da pior decisão, é a melhor decisão: servir a Deus, ao nosso Senhor Jesus, reconhecendo que tudo é dEle, e o que Ele nos permite administrar é para usar para que vidas sejam salvas e um dia estejamos juntos lá na glória do Pai, pondendo louva-lO juntos.


Que Deus os abençoe.

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato