RSS

Fazendo a própria obra ou a obra de Deus?

sexta-feira, 09/04/2010 8:54 pm  

Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz… Aprovando o que é agradável ao Senhor (Efésios 5:8,10).


As crianças geralmente começam a andar por volta de um ano de idade. Mas são necessários alguns anos até que possam desenvolver plenamente a habilidade manual para desenhar ou cortar algo com a tesoura, por exemplo.

Isso é algo muito similar ao que acontece com o desenvolvimento espiritual normal dos filhos de Deus. Primeiro os que crêem colocam sua fé no Senhor, depois têm de aprender a andar com Ele.

Esse relacionamento deve preceder as atividades e as boas obras. No entanto, como é comum os jovens cristãos desejarem fazer algo pequeno e até mesmo grande para o Senhor antes de aprenderem a viver como cristãos no mundo.

Não devemos ser inativos como filhos de Deus. Tendo em vista o número de pessoas que ainda não se reconciliaram com Deus, certamente precisamos ser “firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor” (1 Coríntios 15:58).

Temos de nos perguntar: Tenho um relacionamento sólido com Deus? A obra que faço para Ele está de acordo com a vontade e a mente do próprio Deus?

Estou realmente fazendo a tarefa que Ele designou para mim? O que faço é fruto do meu relacionamento com o Senhor Jesus? Se todas as respostas forem sim, então tudo está em ordem.

Se não, você está se esforçando em vão, está fazendo a sua própria obra e não a do Senhor. A conseqüência final disso? Você está edificando com “madeira, feno, palha” (1 Coríntios 3:12), materiais que não resistem ao fogo quando chegar o tempo em que todas as obras forem julgadas.

Nossas obras têm de ser resultado de uma íntima comunhão com o Senhor e Mestre. Somente assim teremos Sua aprovação e a bênção dEle nos acompanhará.


Extraído do devocional “Boa Semente”

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato