RSS

Chamado para um novo começo

domingo, 21/02/2010 1:01 am  

E, passando, [Jesus] viu Levi, filho de Alfeu, sentado na recebedoria, e disse-lhe: Segue-me (Marcos 2:14).


Jesus Cristo falava às pessoas nas circunstâncias que as envolviam e apelava para que se rendessem a Ele. Assim foi com o chamado do coletor de impostos Levi. Este O acompanhou e O seguiu como um dos doze apóstolos.

Os coletores de impostos eram designados pelas autoridades dominantes, no caso os romanos, para participar do lucrativo negócio de cobrar impostos, recebendo um considerável pagamento inicial.

Isso lhes dava a oportunidade de exigir indevidamente altas somas e desviar parte delas para benefício próprio. Por essa razão, os coletores tinham uma péssima reputação em Israel.

Os líderes religiosos da nação desprezavam os “pecadores e publicanos”, e estes eram os cobradores de impostos, cujo terrível “escândalo” era enfatizado na comparação com outros pecadores.

O chamado do Senhor Jesus é dirigido a todas as pessoas, quer levem uma vida honesta ou vivam abertamente em pecado e, portanto, sejam desprezados pela sociedade.

A todos é oferecida uma chance de começar uma vida totalmente nova com Jesus, o Salvador.

Levi ouviu o chamado: “Segue-me”. Ele não hesitou; confiou no Senhor Jesus e agarrou a oportunidade enquanto podia.

Será que Levi alguma vez havia refletido sobre a vida que levava? João Batista, o precursor do Senhor, pregava o arrependimento. E os desprezados publicanos prestaram mais atenção à mensagem dele que os fariseus hipócritas (Lucas 7:29-30).

Será que naquela ocasião Levi estava desejando mudar sua vida? Não temos como afirmar isso. Mas uma coisa é clara: quando o Senhor Jesus o chamou, ele estava preparado para abandonar seu modo de vida anterior e segui-Lo.


Extraído do devocional “Boa Semente”

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato

  • Alessandra

    Isso veio de encontro comigo, e na palavra que o pastor pregou hoje (onde colocamos nossos olhos), é um incentivo de não olhar pra trás. Esse exemplo mostrou pra mim, que por mais terrível e desobediente que já fui, ainda tenho jeito.
    Obrigada.