RSS

O testemunho

segunda-feira, 07/12/2009 12:02 am  

Introdução

H. Eddie Fox e Pastor George E. Morris, afirmam que o testemunho e pregação teriam o mesmo significado:

“Proclamar a biografia dos feitos de Deus em termos da nossa própria auto-biografia, na esperança de que pessoas capacitadas pelo poder do Espírito Santo, respondam ao ato perdoador de Deus em Jesus Cristo, em arrependimento e fé, e viviam uma nova vida em fidelidade ao reino de Deus.”

Sendo o evangelho as boas novas de salvação cabe a nós, realmente levarmos essa verdade.

Nesses dias em que estudamos na Classe de discipuladores, nosso objetivo não é o de simplesmente passarmos conceitos teóricos, mas princípios práticos que nos ajudem a cumprir o grande mandamento de anunciar a palavra do Senhor a tantas pessoas, quantas pudermos.

Alguém já escreveu que existem cinco evangelhos. Não, não é uma heresia. O autor dessa frase diz que existem os quatro evangelhos Mateus, Marcos, Lucas e João, e o quinto, é o cristão. Dificilmente as pessoas não cristãs irão ler os quatro evangelhos, mas irão ler nossas vidas.

O que as pessoas estão lendo através da sua vida?


1) O que é ser testemunha?

Atos 1:8 diz: “…mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.”

Nos dias de hoje para que alguém possa ser testemunha é preciso que o mesmo tenha visto o fato em si. Quer seja um acidente ou assalto, ou algum outro acontecimento. Mas a palavra testemunha, no grego tem um significado mais profundo. Não basta ter visto ou ouvido para ser uma testemunha. Há uma exigência de que a pessoa tenha passado pela experiência, vivenciado o momento, e não apenas assistido.

Para que sejamos testemunhas precisamos ter a convicção da atuação do Espírito Santo. É d’Ele que recebemos capacitação (poder), mas recebemos também a missão ou direção para que o poder seja usado (sermos testemunhas).

Uma pessoa que não esteja sendo efetivamente uma testemunha, não pode afirmar de forma segura, ter em sua vida o poder do Espírito Santo.

Testemunha é uma pessoa que anda com Deus, em um relacionamento que gera vida. O seu falar reflete o quanto da vida de Deus tem sido derramado no seu coração.

Dentro dessa visão cremos que o lugar em que precisamos testificar o nosso testemunho é em nossa própria casa.

No livro de João 1:40-42, vemos a força do testemunho. Através do depoimento de João Batista de que Jesus era o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo, André passou a seguir o Senhor. André sai e vai testemunhar. Ele testemunha para o seu irmão, e como nós sabemos Pedro não tinha um temperamento nada fácil de lidar. Depois de André consolidar a declaração, leva Pedro a um encontro pessoal com Jesus.  Isto é ser testemunha.


2) Por que testemunhar?

O dever de testemunhar nasce do nosso relacionamento com Deus. Nasce do nosso envolvimento com a pessoa do Espírito Santo.

Nós recebemos o poder do Senhor, não para que esteja à nossa disposição para o usarmos, mas sim, para sermos usados por Deus na evangelização e consolidação de vidas, “pois nós não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos” (Atos 4:20).

Esta frase foi dita por Pedro e pelo demais apóstolos. O que eles tinham vivido com o Senhor Jesus havia marcado as suas vidas. Era impossível de deixar de falar dessa história de amor que levou Jesus a dar a Sua vida por todos nós, “pois o amor de Cristo nos constrange” (2 Coríntios 5:14).

A palavra constranger significa se manter unido. É esta união com o Senhor que deve ser a nossa maior motivação para testemunharmos. É o amor do Pai que levou a testemunhar através do verbo vivo, o Seu desejo de ter para Si um povo redimido. É o amor que nos envolve, que nos leva a querer testemunhar aos outros, que em Cristo não temos somente a salvação, mas um relacionamento com Deus, que além de Pai é nosso amigo.


3) O que é preciso para testemunhar?

Precisamos andar na verdade. Somente quando andamos em Cristo, que é a verdade, é que temos as condições necessárias para termos um bom testemunho.

O bom testemunho nasce da coragem de nos expormos, não permanecendo indiferentes, em relação àqueles que ainda não conhecem ao Senhor.

Essa audácia vem da compreensão de que o convencimento é ação do Espírito santo (João 16:8-11).

Nasce da compreensão da grande misericórdia de Deus para com a nossa vida (Efésios 2:1-10).

O testemunho cristão implica rejeição de tudo aquilo que o próprio Deus rejeita (Filipenses 4:8-9).

A exigência de nos mantermos fies à palavra de Deus, que é a nossa regra de fé e conduta (2 Pedro 2:1-3).

O testemunho cristão é indispensável para que outras pessoas cheguem ao conhecimento de Cristo Jesus. Somos chamados a sermos luz. Então precisamos andar na luz (Mateus 5:14-16).


4) Como fazê-lo?

Quero citar a orientação do Pastor Paulo Rogério, para um bom testemunho.

Passos para dar um bom testemunho:

– Pedir a orientação e a sabedoria de Deus para agir, falar, resolver problemas (Tiago 1:5-6; 3:17).

– Seja zelozo(a), honesto(a). Tenha um conduta moral séria, demonstrando cordialidade para com as pessoas (1 Pedro 2:15-17).

– Evite contendas (brigas, discussões) (2 Timóteo 2:14-15).

– Esteja sempre preparado para explicar claramente o evangelho (o plano da salvação), como por exemplo o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 15:1-4.

– Fale sempre com clareza acerca da condição da salvação: Fé e arrependimento (Romanos 10:9; Atos 2:37-38).

– Conscientize as pessoas de que elas precisam tomar um decisão urgente com Cristo (Atos 1:30-31).

– Demonstre sua segurança em Cristo, sua alegria na certeza da vida eterna (1 João 5:10-12).

– Não se deixe vencer pela timidez. Aproveite todas as oportunidades para falar do Salvador (2 Timóteo 4:2).


Conclusão

Ser testemunha não é um convite, é um imperativo do Senhor. É cumprirmos com amor e dedicação a ordem de Jesus: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mateus 28:19).

Que a palavra do profeta Isaías seja viva e eficaz em nós: “Vós sois minhas testemunhas, diz o Senhor” (Isaías 43:10).

Seja uma testemunha fiel e verdadeira.


Aplicação

Como tem sido a sua vida de depoimento?

Como as pessoas têm percebido a vida de Jesus através da sua vida?

Há alguma coisa que o teu testemunho precisa melhorar?


Tarefa

1) Faça uma relação de pessoas que você conhece, que fazem parte do seu dia a dia, que ainda não são cristãs.

2) Faça um mês de oração por essas pessoas. Peça ao Senhor que te ajude:

A) A ter um momento oportuno para dar o seu testemunho.

B) A agir com sabedoria para que não somente ganhar esta pessoa para Jesus, mas para consolidá-la no caminho da fé.


Extraído do livro de estudos “Fundamentos da Fé”

Série Discipulado – Módulo I – Igreja Metodista – Sexta Região Eclesiástica.

, ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato