RSS

A igreja

domingo, 06/12/2009 12:31 am  

Introdução

Podemos ver a origem espiritual da igreja está no plano de Deus de criar um povo que seria o Seu povo santo, que também seria o corpo místico de Cristo. Essa igreja teve o seu início existencial histórico com o evento de Pentecostes. Os componentes desta igreja universal e local, chamados de discípulos, têm o dever de crescer espiritualmente, amadurecer na fé e na esperança, e viver de forma tal que o mundo possa descortinar o Reino de Deus, através da nossa conduta, postura, atos e unidade.

É desta maneira que nos tornamos uma “Comunidade Missionária a Serviço do Povo”.


1) O que é a igreja?

O termo igreja vem do grego eclesia e significa comunidade de pessoas que crêem em Jesus Cristo como Filho de Deus.

A igreja é o Corpo Vivo de Cristo. A igreja não é uma organização, é um organismo.

A diferença básica, é que um organismo tem vida. Um organismo tem organização, mas precisa de vida para funcionar (corpo humano).

Uma organização não precisa de vida para funcionar (empresa, computador). O apóstolo Paulo nos mostra a igreja como sendo o Corpo de Cristo, um organismo cheio de vida, Romanos 12:4-7; 1 Coríntios 12:12-27.

Durante o seu ministério na terra, Jesus tinha um corpo como o nosso, com o qual ele falava às pessoas, impunha as mãos, curava, perguntava, etc. Hoje o seu corpo na terra é a igreja. Assim ela deve continuar a expressar a vida e o poder de Cristo na terra.

A igreja é o corpo de Cristo. Sozinho ninguém é a igreja, mas juntos formamos o corpo de Cristo. Os relacionamentos são os ligamentos do corpo, nos quais cada membro tem a sua função. A igreja é composta por pessoas que recebem Jesus como Senhor de suas vidas.

Quando passamos pela Porta do Reino (Atos 2:38) somo inseridos no Corpo. Se alguém não tem Jesus como Senhor de sua vida, mesmo que congregue em algum lugar, não faz parte do Corpo de Cristo.

Um rato num saco de batatas não é uma batata.

Mas se uma pessoa recebe primeiramente a Cristo como Senhor de sua vida, ela entenderá a Igreja e se submeterá a ela. A igreja é produto do reino de Deus na vida das pessoas.


2) Para que existe?

Relacionamento, aperfeiçoamento e serviço. Em 1 Coríntios temos uma carta, constituída de uma discussão. Foi escrita, provavelmente, na primavera de 56 ou 57 d.C. Esse documento arde de paixão e poder. É vital para com as dificuldades reais com que se defrontava a igreja em Corinto.

Aparentemente, é uma lista, indicando como enfrentar uma emergência, em vez de um tratamento formal teológico. Mas é exatamente isso que tem o seu tremendo valor para a vida moderna. Paulo teve que enfrentar os problemas reais de uma igreja nova em uma cidade grande e má.

O objetivo do apóstolo é deixar bem claro a essa nova comunidade, a verdadeira motivação, para que cada um possa servir a Deus na igreja.

Ao falar no capítulo 13, Paulo cita três coisas que são importantes na comunhão e no trabalho da comunidade. Fé, esperança e amor. Dentre estes o amor é maior.

O amor é o que nos sustenta para viver a vida da igreja. Esse mesmo amor nos leva a desfrutarmos a presença do senhor Jesus.

Esse é o caminho sobre modo excelente, o qual também nos ajudará a orarmos, para que recebamos o dom necessário não para nós mesmos, mas para a edificação da igreja.

Quando usamos os dons para servir uns aos outros, o melhor deles é o de “profetizar”. Profetizarmos é falarmos aos irmãos daquilo que temos visto e ouvido, e testemunharmos sobre o nosso relacionamento com o Senhor.  Por isso, Paulo diz que todos podem profetizar na igreja. Um de cada vez. Quero profetizar sobre o que é a igreja e o desejo de Deus para nós hoje. Deus deseja a edificação da igreja.

Nosso conceito de edificação é, uma pedra sobre a outra. Porém, edificação é quando a vida de Deus cresce em nós, pela graça e juntos andamos em amor, exalando sempre o bom perfume de Cristo, trazendo vida, para aqueles que se encontram no deserto.

A base da edificação é Jesus, a “Pedra Angular” (Efésios 2:20-22). A “Pedra Angular” tem por função unir as paredes. Ela é bem sólida. Ninguém pode lançar outro fundamento, devemos edificar sobre Ele (1 Coríntios 3:11-15).

A muitos modismos “teológicos”, os quais sempre rondam a vida da igreja, com rótulos diferentes, contendo, porém, o veneno mortal.

Busquemos o modo de deus, para a edificação da igreja, sem o qual perecemos.


Conclusão

“Quando mencionamos o nome igreja, muitos pensamentos ocorrem em nossas mentes. Como pode a igreja sendo uma instituição divina, ser alvo de tantas contradições? Como pode a igreja pregar a paz em Jesus Cristo e dentro de suas fileiras as pessoas estão muitas vezes se digladiando? Como pode a igreja pregar uma ética cristã baseada no reino de Deus e dentro delas as pessoas estão fazendo as mais incríveis idiotices? Por que a igreja é contraditória?

Creio que devemos meditar sobre esse tema com mais freqüência, porque cada dia essa mesma igreja está sendo alvo dos mais diversos ataques de quase todos os setores da sociedade.” A. C. Barro.

O autor do texto cita comentando o fato de a igreja ter as suas contradições, levanta quatro áreas que seriam o motivo desse paradoxo:

A) Não podemos nos esquecer de que mesmos salvos pela graça de Deus, ainda estamos sujeitos ao pecado

B) Não podemos nos esquecer de que nós somos um corpo diversificado

C) Não podemos nos esquecer que dentro da igreja há pessoas que não são salvas

D) Não podemos nos esquecer de que existe o problema da liderança que não está em sintonia com o rebanho

O Pastor Barro termina sua análise desafiando a comunidade:

“Todos nós somos indistintamente responsáveis pela imagem da igreja. Cada um tem que cumprir com a sua parte no corpo de Cristo, para que o todo seja aperfeiçoado.

Ajudaria muito se falássemos menos da igreja de maneira negativa e gastássemos o mesmo tempo orando por ela. O exemplo a ser seguido é o de Jesus Cristo que amou a igreja por ela se entregou. Ele pagou o alto preço da morte, para que pudéssemos viver em harmonia.”

Oremos, para que seja feita a Sua vontade na terra, do mesmo modo como é feita no céu. Amém.


Aplicação

Procure analisar a sua própria vida diante dos argumentos que foram apresentados e procure responder de forma sincera:

A) Em quais áreas tenho falhado como parte do corpo de Cristo?

B) Tenho exercitado o meu dom, ou tenho sido negligente?

C) Como posso contribuir para que a igreja cresça de forma saudável?


Tarefa

Sabemos que a vida da igreja se baseia em relacionamentos saudáveis. Procure analisar como está o seu relacionamento com os outros membros do corpo. Se existir alguma indiferença, ore para que possa ser sanado para que nada seja empecilho para o fluir do Espírito Santo. Se for o caso, converse com o seu pastor, que poderá lhe orientar sobre qual será a melhor forma de resolver esse impasse.


Extraído do livro de estudos “Fundamentos da Fé”

Série Discipulado – Módulo I – Igreja Metodista – Sexta Região Eclesiástica.

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato

  • Alessandra Costa

    Gostei muito desse texto, principalmente da parte que cita Coríntios, que visão diferente e abrangedora. Ás vezes vc lê o texto, mas fica no superficial, gostei muito irmão. Obrigada por dividir esse conhecimento! E com isso o corpo é edificado! Amém. Meu pastor sempre disse a Igreja é um hospital, é lugar de pecador, e não vale a pena deixar a Igreja, devido os erros dos outros,se Deus perdoou os nossos, chega ser até engraçado! Irmão, que Deus te abençõe essa semana, que vc ande com Ele, como Enoque andou, certo?!(eu tb quero isso!)Amém!