RSS

Oração

quarta-feira, 02/12/2009 12:36 am  

Introdução

Em Lucas 11:1 vemos um dos momentos de Jesus orando. Após terminar, seus discípulos, pedem para Ele ensiná-los a orar. Por quê? Havia tanto a aprender por que pedir para Jesus ensinar-lhes algo que eles já sabiam?

A reposta é óbvia(lógica).

– Primeiro, porque os discípulos percebem a importância que a oração tem na vida de Jesus. O Espírito Santo desce sobre Jesus em forma corpórea de pomba enquanto Ele orava (Lucas 3:21); os apóstolos são escolhidos após uma noite inteira em oração (Lucas 6:12-13); os pães e os peixes são multiplicados após Jesus orar, abençoando-os (Mateus 14:19); Lázaro é ressuscitado após Jesus orar ao Pai (João 11:41-43); a transfiguração acontece quando Jesus está orando (Lucas 9:29); Jesus levanta-se para enfrentar Seu martírio após uma noite em oração, na qual sua sangue e um anjo vem confortá-lo (Lucas 22:42-44).

– Segundo, porque percebem nas orações de Jesus (na vida de oração) algo que eles não têm na deles.

Tentaremos durante o estudo discernir[compreender] este algo mais da vida de Jesus.


1) O que é oração?

Em Mateus 6:5-6 Jesus deixa claro que orar é estar com Deus. De maneira individual, ou coletiva, colocar-se diante de Deus e direcionar toda a atenção e preocupação a Ele, falando e ouvindo, dando e recebendo; ou seja, interagindo com Deus.

Orar é um elemento essencial para conhecermos a Deus e termos comunhão com Ele.

É derramar de modo sincero, consciente e afetuoso o nosso coração diante de Deus, por meio de Jesus Cristo e na força impulsionadora e inspiradora do Espírito Santo. Buscar as coisas que foram prometidas por Deus, conforme a Sua palavra, para o bem da igreja, com fiel submissão à soberana vontade do Senhor.

Oração é então estar com Deus. Interagir de maneira profunda e sincera com o Senhor.


2) Como orar?

João Wesley ensinava aos pregadores metodistas itinerantes sobre a oração.

Jesus fez o mesmo com os seus discípulos. Em Mateus 6:5-15 Ele ensina que:

A) Devemos orar a Deus e não para ser vistos pelos homens (Mateus 6:6)

B) Não devemos usar de vãs repetições (Mateus 6:7). A questão aqui não são as repetições, mas sim as repetições vãs. Jesus no Getsêmani, repete durante várias horas a mesma coisa ao Pai, mas não é algo vazio, sem sentido (Mateus 26:38-44). [Vã repetição é utilizar-se de palavras sem sentido, palavras que não encontrar eco no seu coração, mesmo que seja pronunciada apenas uma única vez.]

C) Devemos louvar e glorificar a Deus em oração (Mateus 6:9)

D) Devemos orar segundo a vontade de Deus (Mateus 6:10; 1 João 5:14-15)

E) Devemos orar pedindo o suprimento de Deus com fé. Sem duvidar (Mateus 6:11; Hebreus 11:6; Tiago 1:6-7). Não deixe de pedir, mas peça com fé.

F) Devemos orar pelo perdão e misericórdia de Deus (Mateus 6:12)

G) Devemos orar com um coração liberado (Mateus 6:12,14-15)

H) Devemos orar pela proteção e livramento de Deus (Mateus 6:13)


Ainda devemos:

I) Buscar de todo o coração (Jeremias 29:13)

J) Ter fervor em nossas orações (Apocalipse 3:15-16)

K) Orando coletivamente (dois, três ou mais pessoas), ter concordância (Mateus 18:18-20)


3) Por que orar?

Ao estudarmos a vida do nosso Senhor, descobrimos que Ele foi um homem de oração. O grande apóstolo Paulo foi um homem de oração. A palavra de Deus deixa bem claro que oração é a chave para o avivamento pessoal, para o avivamento da igreja e, para um avivamento nacional. Nada significativo jamais foi realizado para a glória de Deus, sem oração.

Todas as pessoas que foram usadas por Deus de forma significativa, através dos tempos, foram pessoas de oração. João Wesley disse a um de seus pregadores itinerantes: “Começa! Designa uma parte de cada dia para exercícios privados. Quer tenhas prazer nisso ou não, estuda e ore diariamente. É para benefício da tua vida, não há outra alternativa. De outro modo permanecerás frívolo todos os dias” [frívolo todos os dias = não sairá do lugar, não evoluirá na vida com Deus]

Por aí vemos que devemos orar para:

A) Mantermo-nos sensíveis a Deus e ao seu Espírito Santo

B) Conhecermos a Deus, sendo transformados à Sua imagem

C) Conhecermos a vontade de Deus, agindo de acordo com a mesma

D) Encontrar alívio, descanso e renovação (Salmo 23:1-4; Salmo 91:1; Mateus 11:28-29 e Filipenses 4:6-7)

E) Aprendermos a esperar em Deus e agir no tempo Dele (Isaías 40:31)


4) Barreiras à oração

Segundo Wim Malgo há algumas armas que o inimigo ultilizará para nos fazer parar de orar:

A) Cansaço. Estou muito cansado para orar

B) Distração. Não consigo me concentrar no momento da oração

C) Intranqüilidade interior. Muitas situações tentam roubar a nossa tranqüilidade

D) Pressa. É preciso investir tempo na vida de oração

E) Desânimo. Desanimado é não conseguir olhar longe o suficiente para crer e continuar

Ainda temos como barreiras:

F) Pecado (Salmo 66:18; Provérbios 28:13; Isaías 59:1-3)

G) Falsidade e mentira (Isaías 59:1-3; Malaquias 1:6-14)

H) Desinteresse pela vontade de Deus (Provérbios 28:9; Tiago 4:2-4)

I) Incredulidade (Hebreus 11:6)


Conclusão

A oração é um dos maiores privilégios da vida cristã. Através da vida de oração tocamos o coração de Deus e Deus toca o nosso coração. Na oração descobrimos quem Deus é, e o que podemos ser em Suas poderosas mãos.

Oração não é apenas um momento, é um estilo de vida. Algo que faz parte de nosso viver cotidiano.

Se quisermos ser identificados como seguidores (discípulos) de Jesus devemos orar. Jesus é o exemplo, o modelo a ser imitado. Isso já deveria ser o bastante, pois se Jesus é o padrão, não pode haver discípulos de Jesus que não orem, ou não dêem importância a oração.

Portanto, como diz a bíblia, oremos sem cessar e sem esmorecer[desanimar] (Lucas 18:1; 1 Tessalonicenses 5:17)


Aplicação

Procure marcar um tempo e determine em cumprir esse tempo para a oração. Não orar por orar, mas procurando obter uma intima comunhão com o Senhor. Invista tempo.

Muitas pessoas  com suas agendas super lotadas, confessaram que quando oravam, as coisas eram cumpridas de forma mais agradável.

Agende, em primeiro lugar, uma hora pela manha para falar e ouvir a voz de Deus.


Tarefa

Leia Salmo 15 e Salmo 24:3-6. Procure descobrir os requisitos necessários para estar na presença do Senhor. Comente com alguns irmão esses aspectos e, se estiver faltando algo desses requisitos, ore e peça ao Senhor que dá sabedoria a todos.


Extraído do livro de estudos “Fundamentos da Fé”

Série Discipulado – Módulo I – Igreja Metodista – Sexta Região Eclesiástica.

, ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato

  • Alessandra Costa

    Essa devocional é muito verdadeira,em Atos os apóstolos escolhem pessoas para ficarem com outras obrigações na Igreja para se dedicarem a oração, porque eles tinham o conhecimento que da sua importância para ter intimidade com Deus!E é incrível qunato vc mais ora, mais necessidade sente de orar, nem dá vontade de sair da presença Dele!rs
    Erko, que Deus possa renovar vc e todos os jovens deste país que tem sede de Deus!