RSS

O batismo

segunda-feira, 23/11/2009 11:30 pm  

Introdução

No livro de Atos dos Apóstolos, o batismo significa a incorporação à comunidade dos redimidos por Cristo. Pelo rito batismal, Deus congrega os homens como irmão em Cristo, convocando novos membros à comunidade da Igreja, para fazer dela um novo Israel herdeiro de todas as promessas divinas. (Atos 2:41-47; 5:14; 11:24)

O batismo é visto como uma ordenança do Senhor Jesus. Segundo Goedert o batismo é o sacramento da acolhida por excelência . As pessoas que são batizadas passam a fazer parte da comunidade da fé.


1) O que é o batismo?

O batismo é a nossa inserção no corpo de Cristo. Para o apóstolo Paulo, o batismo nos une ao Corpo de Cristo, formando uma só aliança com Ele e com os irmãos.

Entendemos que o batismo é um sinal visível da graça invisível de Deus, pelo qual nos tornamos participantes da comunhão do Espírito Santo e herdeiros da vida eterna. É um modo pelo qual a igreja reconhece a profunda realidade da incorporação a Cristo e a sua comunidade.

Cremos que no batismo, o Espírito Santo age misteriosamente no coração do cristão e na comunidade de fé, para trazer o veneficio da Nova Vida em Cristo Jesus.

O batismo não é purificador de pecados, ele é um sinal visível daquilo que Deus realizou por nós na cruz, através de Jesus.


2) Importância e significado do batismo

O batismo, como ordenança tem os seguintes propósitos simbólicos:

a) Identificação com Cristo

Para os crentes, simboliza a analogia com Cristo. No batismo, o recém convertido testifica que estava em Cristo, quando Cristo foi condenado pelo pecado, que foi sepultado com Ele e que ressuscitou para a nova vida n’Ele.

b) Morte para a velha vida

O batismo indica que o crente morreu para o velho modo de viver e entrou na novidade da vida, mediante a redenção em Cristo. O ato do batismo não leva a efeito essa identificação com Cristo, mas a pressupõe e a simboliza.

c) Identificação com a Igreja

O batismo também significa que os crentes se identificaram com o corpo de Cristo, a igreja. Os crentes batizados são admitidos na comunidade da fé e, com sua atitude, testificam publicamente diante do mundo sua lealdade a Cristo, justamente como povo de Deus.


Desse modo, o batismo não salva, mas confirma a fé. É sinal legítimo, exterior, da obediência, da vida de quem já é salvo. (Gálatas 3:27; 1 Coríntios 12:13) É um ato de fé genuína, que precisa ser acompanhada de obras de salvação, indispensáveis ao bom testemunho cristão. (Romanos 2:6; Tiago 2:14; Mateus 5:16; Efésios 2:10)

Deve ser um ato natural, em seqüência à conversão. Entre os crentes, nos primórdios da igreja, dificilmente se encontrava alguém que não houvesse sido batizado após ter aceito a Cristo. (Atos 8:37-38; 16:33; 18:8)

Alias, é interessante que se busque a razão pela qual um crente, com muitos anos de convertido, não seja batizado. Nada justifica tal situação, a não ser que um impedimento de ordem espiritual, moral ou legal subsista. Neste caso, a pessoa precisa de orientação e ajuda na busca da solução de seu problema. Em algumas igrejas, as pessoas só podem assumir cargos ou funções eclesiásticas se forem “membros do Corpo de Cristo”, condição que se completa, na comunidade cristã, após o batismo. (HORTON, Stanley. Teologia sistemática. Rio, CPAD, 1997)


3) Formas de batismo

Cremos que o batismo é com água e deve ser feito em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

A igreja reconhece três formas de batismo: aspersão, derramamento e imersão.

a) Aspersão

Nesta forma de batismo é posto um pouco de água sobre a cabeça da pessoa que está sendo batizada.

b) Imersão

Nesta forma de batismo a pessoa a ser batizada é totalmente imersa na água. É a forma mais utilizada para o batismo de adultos. (Mateus  3:6; Atos 8:2:40)

c) Derramamento

Não é tão comum em nossos dias. Consiste em derramar, de forma abundante, água sobre a cabeça do batizado.


Nós cremos no batismo de adultos e crianças. Cremos que o batismo infantil é possível, pois cremos que os pais, ao pedirem o batismo e se disporem a criar os filhos em uma atmosfera de fé, no qual a criança aprenda que Jesus é o Senhor, possibilitem à criança fazer a sua pública profissão de fé mais tarde.


Conclusão

João Wesley afirma a respeito do batismo:

“O elemento deste sacramento é a água que é o mais próprio para este uso simbólico, dado o seu poder natural de limpar. O batismo é realizado pela lavagem(derramamento), pela imersão, ou pela aspersão da pessoa, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e, por este meio, a pessoa é entregue à Bendita Trindade. Digo pela lavagem(derramamento), imersão ou aspersão porque a escritura não determina qual destes meios deve ser usado quer por preceito, quer por um exemplo claro que prove, quer ainda pela força ou pelo significado da palavra batizar.”

Para João Wesley o que importava não era a quantidade de água em si. Sendo que o batismo é um simbolismo, a quantidade de água ou forma de utilizar, não era essencial na questão de fé.


Aplicação

Procure refletir sobre os benefícios do batismo e perceba como isto tem sido uma realidade em sua própria vida.


Tarefa

Leia o livro de Atos dos Apóstolos e tente responder. Os apóstolos estavam preocupados com a forma em si do batismo ou em divulgar a palavra de Jesus?


Extraído do livro de estudos “Fundamentos da Fé”

Série Discipulado – Módulo I – Igreja Metodista – Sexta Região Eclesiástica.

, ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato

  • http://www.google.com/ Robinson

    Appreciation for this infomrtaion is over 9000—thank you!