RSS

Voltando ao Pai

segunda-feira, 09/11/2009 12:30 am  

Você já aprendeu algo através de uma história?


Histórias podem ensinar muitas coisas. Antigamente era comum, famílias reunirem-se para contar e ouvir histórias. As crianças aprendiam muitas coisas através de histórias. Jesus também ensinava muitas coisas através de histórias.

As parábolas que Jesus contava nada mais eram que histórias da época que Jesus usava para ensinar alguma coisa. No texto de Lucas 15:11-24 Jesus está contando uma parábola que chamamos de parábola do filho pródigo. O que podemos aprender com essa história? O que Jesus pode nos ensinar com ela?


1. Que muitas vezes nós erramos

Você já errou? O texto fala de um rapaz que trabalhava com seu pai em sua terra, cansado da vida que tinha na casa de seu pai, o jovem escolhe deixar o pai e tentar viver do seu jeito. Para isso pede ao pai uma quantia grande de dinheiro, recebe e vai embora. Perde tudo. A decisão que aquele jovem tomou não só o coloca numa situação difícil, como o afasta do conforto e proteção do qual ele usufruía na companhia do pai. A escolha dele o afasta do pai.

Quantas vezes escolhemos coisas na vida que nos afastam de Deus, o nosso pai do céu. Muitos se afastam de Deus porque querem curtir a vida, outro porque preferem viver a sua maneira. Se escolhermos coisas que nos afastam de Deus, o nosso Pai do céu, estamos errando; estamos escolhendo errado.


2. Que se formos humildes o bastante para admitir o erro e nos arrependermos, ganhamos uma nova chance

Saber que erramos é fácil, reconhecer o nosso erro e admitir isso publicamente é mais difícil. Muitas vezes o orgulho nos impede de ter essa atitude. Quantas pessoas tem tornado suas vidas mais difícil, só porque não conseguem admitir seus erros e arrepender-se (voltar atrás). Muitos falam de boca cheia “eu não me arrependo de nada do que fiz.” Reconhecer que errou e não se arrepender não é virtude, é burrice. Temos até um ditado que diz: “errar é humano, permanecer no erro é burrice.”

O jovem da parábola, reconheceu seu erro e decidiu voltar a casas de seu pai, não deixou o seu orgulho o derrotar; ele venceu o seu orgulho e teve uma nova chance.


3. Que não importa o quanto nós erramos, quando nos arrependemos e voltamos para o Pai do céu, Ele nos recebe com alegria porque nos ama

Não sei o quão longe de Deus as tuas escolhas te levaram, nem sei com o que você se envolveu; pode até ter se envolvido com práticas abomináveis por Deus, ou mesmo estar envolvido com coisas diabólicas. Isso não importa hoje. O que importa é que se você sinceramente se arrepender dessas coisas que te levam para longe de Deus e voltar para Ele, Ele te receberá como filho(a) amado(a).


Deus é um Pai que nunca nos abandona, nunca nos deixa, nunca nos trata com rancor ou ódio, nunca nos trata com indiferença, sempre nos compreende, nunca nos rejeita, sempre está a nossa espera, a espera do momento que correremos para Seus braços. Deus é um Pai que nos ama de uma maneira especial, que muitas vezes não compreendemos.


Quem não gostaria de ter um Pai assim?

Quem gostaria de voltar para Deus, voltar para o Pai do céu?

Ele te aguarda com seus braços abertos, ansioso pelo momento de poder te abraçar…


Que Deus abençoe a todos.

Ministério Pastoral – Igreja Metodista Bacacheri – Curitiba, PR – BR.

, , , , , , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato

  • Alessandra Costa

    É irmão… com é bom ser perdoado e ter um Pai que é Amor… não nos trata segunda as nossas iniqüidades….é muito refletir e dar valor, pq Deus nos recebe mesmo sem interesse, o que infelizmente muitos hj só o procuram por isso….Abraços!