RSS

As mãos do Senhor Jesus

segunda-feira, 14/09/2009 12:14 am  

Então, a coorte, e o tribuno, e os servos dos judeus prenderam a Jesus, e o manietaram. (João 18:12)


Ao sair do jardim do Getsêmani, o Senhor adiantou-Se às pessoas enviadas pelos sacerdotes. Eles O prenderam e amarraram Suas mãos que tanto bem fizeram, as quais inclusive haviam acabado de curar a orelha de um de Seus captores.

Com elas, protegeu os Seus discípulos, dizendo: “Já vos disse que sou eu; se, pois, me buscais a mim, deixai ir estes” (João 18:8).

Voluntariamente Se deixou atar, embora soubesse que as cordas e os cravos de Seus inimigos pouco depois serviriam para cravá-lO na cruz romana: “Traspassaram-me as mãos e os pés”, disse profeticamente no Salmo 22:16.

Desde esse memorável dia, as marcas nas mãos de nosso Salvador são o infalível sinal de que Ele é. Quão felizes foram os discípulos quando na noite daquele primeiro dia Ele Se apresentou e os saudou: “Paz seja convosco!”

Então lhes mostrou Suas marcas nas mãos e no lado. Com isso toda a dúvida se dissipou e reconheceram que era o Senhor ressurreto (João 20:19-20).

Os sinais também convenceram o incrédulo Tomé quando o Senhor o encontrou oito dias mais tarde (João 20:26-27).

As feridas nas mãos do Senhor são mais que um sinal de identificação. Elas sempre nos recordarão de Seu grande amor, atributo que O levou a suportar as indescritíveis dores da cruz.

Foi o preço que Ele pagou para nos salvar. “Que deus há nos céus e na terra, que possa fazer segundo as tuas obras e segundo a tua fortaleza?” (Deuteronômio 3:24).


Extraído do devocional “Boa Semente”

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato