RSS

Pode-se perder a salvação?

sexta-feira, 21/08/2009 4:27 pm  

“As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las das mãos de meu Pai.” (João 10:27-29)


Um cristão, ou melhor, um nascido de novo, não pode perder a salvação porque tem a vida de Deus, que é eterna. Deus é seu Pai em Jesus Cristo.

Esse relacionamento, uma vez estabelecido, permanece para sempre. Se tenho um filho que me envergonhou e merece a prisão, nem por isso deixa de ser meu filho; continua sendo por toda a vida.

A certeza da salvação dá ao cristão a liberdade de pecar? Absolutamente não!, exclama o apóstolo Paulo indignado por essa suposição.

Em Romanos 6 e 7, ele a combate afirmando que o pecado já não tem domínio sobre o cristão (6:14). E conclui no capítulo 8:1: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”; e no versículo 39: “Nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Para os que são salvos existe, portanto, uma plena certeza eterna.

Mas há outros: aqueles que dizem ser cristãos sem de fato ser. Estes não receberam uma verdadeira conversão na alma deles. O comportamento que têm prova que nunca possuíram a vida de Deus. Eles não perdem a salvação, pois jamais a tiveram.

Ninguém é cristão pelo simples fato de freqüentar uma congregação, mas porque se reconhece culpado diante de Deus, se arrepende dos pecados e clama pelo perdão, e crê na obra que Jesus Cristo realizou no calvário.

Os que crêem, recebem o perdão divino e mantêm um relacionamento íntimo com o Salvador jamais perdem a salvação, porque vivem a verdade de Gálatas 2:20: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim”.

Obs: Quem crê em reencarnação e salvação por meio de boas obras, automaticamente não crê no sacrifício de Jesus para apagar os pecados e assim, consequentemente nem em Deus, pois pela bíblia ficamos sabendo o plano de Deus para resgatar o homem através de Jesus. E de graça. Se o homem “tenta” por suas ações conseguir o céu, o que Jesus fez não serviu para nada.


Extraído do devocional “Boa Semente”

, , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato

  • Alessandra

    Muito esclarecedor esse texto, é verdade! Eu não entendia muito bem, quando lia-se esses versículos na Igreja. Hoje entendo, quando nos convertemos realmente não largamos Deus, não dá….pra viver sem Jesus. é melhor perder a vida e ganhar a vida!!rs

    Deus o abençõe e o inspire sempre, Erko!