RSS

Resposta a uma velha pergunta

terça-feira, 14/04/2009 1:26 pm  

Certo jovem que havia crescido em uma família piedosa, relata o seguinte:

Desde menino queria saber se existiam pessoas com total certeza de que iriam para o céu. Mas não me atrevia a perguntar isso para ninguém. Quando fiz 18 anos, pela primeira vez em minha vida encontrei um verdadeiro cristão que havia nascido de novo.

Isso aconteceu durante um encontro casual de negócios. Quis saber como aquele homem obtivera o cargo que ocupava. Ele me contou que havia entregue sua vida a Cristo, seu Salvador, Senhor e Mestre, e que Este lhe colocara na posição que estava.

Essas palavras me chamaram a atenção. Delas emanava tal confiança em Deus, confiança essa que minha religião – a única verdadeira segundo os meus conceitos – não podia me dar.

Nesse momento tive a coragem de fazer a velha pergunta de minha adolescência, ou seja, se ele estava seguro de que iria para o céu. Aquele homem me respondeu com um “sim” tão convicto, e imediatamente acrescentou que não era melhor que os outros, mas que todos os pecados dele o Senhor Jesus havia pago na cruz.

Eu também cria nisso, no entanto pensava que esse fato não era suficiente. De acordo com a minha opinião, a fim de poder ir para o céu era necessário, no mínimo, uma vida inteira de boas obras.

Pouco a pouco compreendi que a fé no Senhor Jesus era verdadeiramente suficiente e que Deus podia perdoar meus pecados devido ao sacrifício de meu Substituto.

A única coisa que eu precisava fazer era crer nessa obra redentora. Eu cri e a paz de Deus encheu meu coração.


Extraído do devocional “Boa Semente”

, , , ,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato