RSS

A Bíblia e a reencarnação

terça-feira, 10/03/2009 1:27 pm  

Em 2ª Timóteo 3.16 está escrito: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”.
 
Jesus Cristo, tido pelo Kardecismo como a segunda revelação de Deus aos homens (Moisés seria a primeira), afirmou a solidez e a inspiração plenária da Bíblia. Em João 17.17, orando ao Pai, Ele diz: “A tua palavra é a verdade” (cf. Salmo 119.160). Quando tentado, sempre usando a expressão “está escrito”, Ele respondeu citando o texto de Deuteronômio 8.3: “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4.4). Em Mateus 24.35 diz: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão”. Ele sempre usou a Bíblia para ensinar, redargüir, corrigir ou instruir em justiça.
 
Aos saduceus, que não criam na ressurreição, Jesus respondeu: “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus” (Mateus 22.29). Jesus ainda nos manda examinar as Escrituras, pois são elas que testificam da Sua obra redentora: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. Contudo, não quereis vir a mim para terdes vida” (João 5.39-40).
 
Na parábola do rico e de Lázaro (Lucas 16.19-31), Jesus mais uma vez demonstra a Sua convicção nas Escrituras ao narrar a resposta dada pelo patriarca Abraão ao rico, quando este, no Sheol-Hades (inferno), lhe pedira que enviasse Lázaro aos seus irmãos: “Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos” (versículo 29). Jesus reporta-se a Moisés e aos Profetas para nos informar que nenhuma outra forma de revelação poderia ser apresentada aos homens (inclusive a mediúnica), pois, por meio de ambos, foi-nos dada a verdadeira revelação – a Bíblia.
 

Página: 1 2 3

,

Este post foi escrito por:

- que escreveu 1125 post(s).


Entre em contato